HORMÔNIOS FEMININOS: PORQUE ELAS PRECISAM? ~ Hábitos e Nutrição Fit



01/04/2017

NO CONTROLE DO CORPO...

HORMÔNIOS FEMININOS: NO CONTROLE DO CORPO
Hormônios femininos são substâncias químicas endógenas, produzidas nos ovários por glândulas endocrinas, por neurônios específicados ou orgãos, que vão começar a sua atividade na puberdade e sofrer constantes mudanças ao longo da  vida diária de uma mulher. 

O Hormônio tem papel importante no controle do funcionamento do corpo feminino, como transportar informações entre as células, regular determinadas funções do organismo. 

A circulação dos hormônios femininos será feita por meio dos vasos sanguíneos e para verificar possíveis desordens no metabolismo bastará fazer a dosagem dos diversos tipos de hormônios produzidos dentro do organismo feminino. 

ALGUNS MOTIVOS QUE MODIFICAM A QUANTIDADE DE HORMÔNIOS FEMININOS

1. Menopausa
  
2. Estresse
  
3. Gravidez
  
4. Ciclo mestrual
  
5. Uso de medicamento
  
6. Razões emocionais


FUNÇÕES DOS HORMÔNIOS FEMININOS

1. Responsáveis pelas características físicas da mulher( forma do quadril, crescimento dos seios, crescimento dos pelos,...),
  
2. Manter a funcionalidade dos orgãos.
  
3. Adaptação com outros sistemas dos organismo.
  
4. Facilitar as funções reprodutivas.
  
5. Regular regiões do corpo,
  
6. Fazer o crescimento e regeneração celular.

Essas funções para que funcionem normalmente é necessário que a produção normal de hormônio esteja equilibrada. 

No entanto, o que fazer para identificar um desiquilíbrio hormonal?

No caso das mulheres, uma forma de apontar possíveis mudanças hormonais é perceber a regularidade do ciclo mestrual. Há muitos casos de pacientes com disturbíos hormonais que apresentam ciclos mestruais irregulares, como a ausência de mestruação (amenorréia) ou sangramento uterino irregular (mudança no ciclo mestrual, sendo mais curtos ou mais espaçados). 

Assim que perceber esses sintomas, uma ginecologista deve ser procurada o quanto antes.
  
POSSÍVEIS DISTÚRBIOS QUE PASSAM DESAPERCEBIDOS


1. Tensão Pré-Mestrual(TPM)
  
2. Ansiedade
  
3. Depressão
  
4. Retenção de líquidos
  
5. Cansaço
           
6. Dor de cabeça
  
7. Queda de cabelo
  
8. Irritabilidade
  
9. Dor ou aumento da sensibilidade das mamas
  
10. Inchaço das pernas

Saiba que é possível regular essas oscilações, para cima e para baixo, dos hormônios fazendo uma alimentação bem equilibrada e saudável, não permitindo jamais os alimentos industrializados e fazer alguma atividade física regular.

PORQUE FAZER UM EXAME HORMONAL

Para averiguar se há algum problema hormonal, o mais comum a fazer é o exame de sangue. Há outra forma não muito comum no Brasil, que é a coleta de saliva.

HORMÔNIOS FEMININOS: PORQUE ELAS PRECISAM?O exame clínico tem por objetivo esclarecer os níveis de hormônio presente na corrente sanguínea, verificando possíveis oscilações em suas dosagens.

É importante saber de todas as informações sobre o exame antes de fazer a coleta, pois, cada exame solicita um preparo específico. 

QUAIS OS PRINCIPAIS HORMôNIOS FEMININOS?

HORMÔNIOS FEMININOS: PORQUE ELAS PRECISAM?São produzidos mais de 60 tipos diferentes de hormônios no corpo humano, todos eles tem um trabalho específico e de fundamental importância para o organismo. Portanto, alguns serão destacados pela sua importância.

TESTOSTERONA - E porque não! ao contrário do que muita gente pensa, a testosterona também está presente nas mulheres, ainda que em quantidades bem menores. Apesar desse hormônio estar sempre associado ao sexo masculino, a testosterona é muito importante para estimular a libido e preservar a massa muscular da mulher.

"Conforme pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais, 75% apresentaram níveis baixos de testosterona."

Com o nível de testosterona lá embaixo, consequentemente, menor vai ser a libido da mulher a partir dos 30 anos.

Essa ausência de testosterona ajuda a esclarecer a gradual redução da vontade sexual da mulher até a menopausa, quando a produção de testosterona diminui bem drasticamente. Para corrigir esta disfunção o tratamento de reposição hormonal, todavia, é bastante eficaz nesse caso.

A Carência de Testosterona Pode:

1. Baixar a Libido

2. Deixar sem vontade de fazer sexo. Síndrome do Desejo Sexual Hipoativo (DSH)

3. Reduzir a massa muscular e óssea

4. Aumentar a massa gordurosa

5. Causar depressão

6. Causar a fadiga

7. Reduzir a fertilidade

8. perder a força

MELATONINA - É um hormônio produzido pela glândula pineal que está localizada na região central do cérebro. Este hormônio está naturalmente presente no corpo humano e que está diretamente ligado com nosso tempo de sono.  O hormônio, também, auxilia em outros processos fisiológicos melhorando o sistema imunológico,  retarda o envelhecimento, potente ação anti-depressiva, potente anti-oxidante, ação anti-inflamatória e também tem ajudado a combater algumas doenças como câncer, Mal de Parkinson, Alzheimer e AVC.

O declínio da produção de Melatonina pode causar: 
             
1. Desnutrição

2. Interação de drogas e medicamentos

3. Stress

4. Envelhecimento

5. Obesidade

6. Diabetes

7. Distúrbio de Ovulação

8. Endometriose

9. Falência Ovariana Prematura (FOP)

PROGESTERONA - É um hormônio esteróide feminino produzido no ovário a partir da puberdade. Esse hormônio está envolvido na preparação tanto do útero para a fecundação, quanto das glândulas mamárias para a amamentação, no ciclo mestrual, na formação do embrião, na viabilidade da gestação, na sustentação do feto no útero e inibir as contrações do útero.

Pouca progesterona circulando pela corrente sanguínea pode gerar: 

1. irregularidade nos ciclos menstruais

2. Endometriose

3. Sangramento menstrual intenso

4. A mulher não consegue engravidar, ou se engravidar perde o bebê no início da gestação

5. Insônia

6. Irritabilidade

7. Dores de cabeça

8. Queda de cabelo

ESTROGÊNIO - É o principal homônio feminino e tem a sua produção pelos ovários e começa agir na puberdade até a menopausa. Este hormônio confirma todos os atributos femininos das mulheres, como tamanho dos seios, a textura da pele, o desenvolvimento dos ossos, o crescimento uterino, distribuição de gordura no corpo e também é responsável pelo controle da ovulação e preparo do útero para a reprodução.

O estrogênio exerce papel importante no ciclo mestrual até a menopausa. Quando os ovários interropem a produção de estrogênio e progesterona. Nesta fase comenta-se a possibilidade de realizar procedimentos de reposição hormonal com orientação de um médico é claro!


A deficiência de estrogênio pode provocar:

1. Osteoporose

2. Insônia

3. Irritabilidade

4. Suores noturno

5. Esquecimento

6. Dores de cabeça

7. Ondas de calor

8. Ressecamento vaginal

9. Infertilidade

10. Redução da libido sexual

11. Depressão

12. Palpitações cardíacas

HORMÔNIOS FEMININOS: PORQUE ELAS PRECISAM?CORTISOL - Conhecido como hormônio do estresse. O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas supra renais em situações limite e de stresse, em momentos de grandes esforços físicos ou ante deficiência nutricional. 
  
O cortisol funciona para auxiliar o organismo a controlar o estresse, diminuir inflamações, combate alguns tipos de câncer, promover o funcionamento do sistema imune e manter os níveis de açúcar no sangue constantes, assim como a pressão arterial.

A deficiência do cortisol pode causar:

1. Insônia

2. Respostas imunes 

3. Fadiga

4. Falta de apetite

QUANDO FAZER A REPOSIÇÃO HORMONAL

A queda do estrógeno no organismo da mulher vai causar a “virilização”. É um distúrbio que promove o crescimento de pelos, traços masculinos e outras características na ausência desse hormônio. A mulher começa a deixar de ter curvas acentuadas, tipo "pera", e passa assumir formas mais quadradas, tipo de "maçã". Nessa fase, o metabolismo feminino fica mais lento, o que também vai propiciar o aumento da massa gorda. 

HORMÔNIOS FEMININOS: PORQUE ELAS PRECISAM?Esse processo começa a ocorrer após certa idade, a produção de hormônio começa a ser interrompida tanto na mulher quanto no homem. Uma das causas mais simples e bem conhecida pelas mulheres é a Menopausa, portanto há outras causas associadas com a falta de produção dos hormônios femininos como:

1. Mudança no formato do corpo ( principalmente das nádegas e dos seios )

2. Aumento da gordura abdominal

3. Perda de interesse sexual

4. Perda de memória

5. Depressão

6. Sono irregular 

Por essas razões, a reposição hormonal pode ser muito bem vinda, tanto para inibir os sintomas referente a ausência de hormônios como para continuar mantendo os mesmos benefícios de um corpo saudável, como preservar o apetite sexual, retardar a perda de massa óssea, reduzir o aparecimento de doenças que podem afetar todo o organismo e algumas espécies de cancer.   

Essa reposição hormonal pode ser feita de várias formas. No entanto, nunca comece nenhum tipo de tratamento de reposição hormonal sem antes de se submeter a uma avaliação, de forma individualizada, com o seu ginecologista.


Mulheres que não podem fazer reposição Hormonal devem adquirir hábitos saudáveis, seguir uma dieta de baixa caloria e fazer atividade física para controlar o peso.
HORMÔNIOS FEMININOS: PORQUE ELAS PRECISAM?

DICAS de HÁBITOS SAUDÁVEIS!

 - Tenha uma alimentação equilibrada, com muitas frutas, legumes, vegetais, cálcio e peixes

 - Reduzir o consumo de carne vermelha a uma ou duas porções por semana

 - Aumentar o consumo de soja, tofu, linhaça e semente de abóbora

 - Evite frituras, gorduras, massas, doces, sal e café

 - Beba muito líquido: no mínimo oito copos de água por dia

 - Faça exercício físico regular

 - Procure um médico para acompanhar suas taxas hormonais, com um exame de sangue

 - Pare de fumar e diminua a ingestão de bebida alcoólica

 - Durma bem, de sete a oito horas por dia


12 ALIMENTOS para Menopausa que ajudam na produção NATURAL de Hormônios Femininos
HORMÔNIOS FEMININOS: PORQUE ELAS PRECISAM?

LINHAÇA

A linhaça é muito rica em fibras, ajuda a controlar o peso e promove a saciedade, mas tempo sem comer. A Linhaça é o alimento mais indicado porque são ricos em fitoestrógenos, isso que dizer que a Linhaça faz o papel do estrogênio (hormônio sexual feminino). O estrogênio é muito importante para o aumento da libido, 
além de atuar na preparação do útero no caso de uma possível gravidez.

Além disso, a Linhaça ajuda a aliviar o incômodo do Climatério, período que antecede a menopausa. Pesquisas têm mostrado que a semente também é rica em ácidos graxos, ômega 3, sais minerais e vitamina A. Por ser extremamente rica em Lignana, composto fito-químico que tem ação similar ao estrógeno, ela é capaz de neutralizar a ação do estrógeno sobre o tecido mamário e, assim, auxiliar na prevenção do câncer de mama. Estima-se que a regra também seja válida para diminuir o risco de outros tipos de tumores, como o de cólon e o de próstata.

CEREAIS INTEGRAIS

Alimentos integrais, como aveia, pães, massas e germens de trigo são ricos em vitamina E. Este tipo de vitamina participa diretamente da produção de hormônios sexuais, além de estar diretamente ligada ao apetite sexual de homens e mulheres.

Além disso, alimentos integrais, ricos em fibra proporcionam maior sensação de saciedade quando comparados àqueles feitos de farinhas refinadas. Isso porque as fibras desses cereais estimulam a produção dos hormônios que provocam essa saturação e, assim, fica mais fácil controlar o ganho excessivo de peso. E não é só isso: eles também ajudam a regular a quantidade de açúcar no sangue que fica bastante alta após uma refeição, atuando de forma similar à insulina e prevenindo a diabetes.

SOJA 

A Soja pode ser encontrada em diversos grãos e também no tofu. Além de conter altas doses de isoflavona, que ajuda na regulação de hormônios como estrógeno, ela é um importante redutor das altas ondas de calor que acomete grande parte das mulheres que estão na menopausa.

Diferente do que muita gente pensa, os alimentos não são apenas suporte para a manutenção de peso. Eles também são grandes auxiliadores hormonais. Ter uma dieta equilibrada é mais do que fundamental para que o organismo se mantenha em pleno funcionamento.

As isoflavonas contidas nesse grão, como dissemos, são semelhantes ao estrógeno natural do corpo feminino e tem ação seletiva nos receptores desse hormônio no cérebro, no tecido ósseo e no sistema cardiovascular. Isso é importante porque mostra que, por não terem ação significativa sobre os receptores das mamas e do útero, esses compostos não oferecem grandes riscos de que se desenvolvam tumores nessas regiões. Pelo contrário, essas isoflavonas controlam os sintomas do climatério, reduzindo as ondas de calor e a sudorese. Os ossos também saem beneficiados, já que essa substância reduz a perda óssea apenas na menopausa.
                                                
INHAME

O inhame ajuda a manter equilibrado os níveis de progesterona, o hormônio ajuda, também, a manter densidade óssea. Com isso, para aquelas pessoas que sofrem de osteoporose ou com a falta de cálcio, é muito importante incluir o inhame no seu cardápio. O tubérculo também diminui a retenção de líquidos, ameniza os efeitos das cólicas mestruais, os sintomas da TPM, da menopausa, combate os sintomas da depressão, melhora o funcionamento do intestino e estimula a fertilidade.

O inhame é rico em um fito-hormônio conhecido como diosgenina, que vai combater os radicais livres, previnindo a pele de envelhecimento precoce e elevar os níveis de colesterol bom HDL na corrente sanguinea. As pesquisas revelam que o consumo do tubérculo contribuiu para a melhoria dos sintomas da pós-menopausa. o Inhame é abundante em vitaminas do complexo B e vitaminas A e C, o tubérculo previne de doenças e infecções. Mantendo, também, o bom funcionamento da memória.

OLEAGINOSAS

São as sementes dos frutos ricos em selênio como as Castanhas, avelãs e amêndoas que é a gordura boa, importante precurssor, que vai ajudar na produção de testosterona, importante hormônio para o funcionamento do corpo masculino. As oleaginosas ainda são ricas em gorduras insaturadas, importantes para a saúde do coração, reduzindo o colesterol LDL e vai agir como antioxidante na prevenção do envelhecimento precosse. As oleaginosas contém na sua composição uma substância chamada beta-sitosterol que promove a diminuição do cortisol, conhecido como o hormônio do estresse, responsável pela resistência ao emagrecimento e pela compulsão alimentar.

CHOCOLATE

Os Chocolates que possuem mais de 60% de cacau em sua composição vai auxiliar o organismo na produção de triptofano. O triptofano tem ligação importante na formação de serotonina, substância conhecida por causar prazer e bem-estar. A serotonina entrará em maior quantidade na corrente sanguínea quando for ingerida com algum doce, que vai ser o precursor para uma sensação de prazer imediata. É muito indicado comer um pedaço de chocolate, principalmente, para aquelas mulheres que estão sob os efeitos da TPM ou então para pessoas com uma pesada rotina de trabalho.

TOMATE

O fruto é rico em licopeno. Essa substância é um importante constituinte antioxidante, fundamental na proteção das células do corpo humano, evitando o envelhecimento precoce e, responsável por manter a secreção de hormônios em níveis normais e seguros. Além disso, o licopeno, presente no tomate, é importante para a manutenção do sistema imunológico.

No meio científico, há muito tempo, se sabia da utilidade do tomate na prevenção do câncer de próstata. Atualmente, comprovou-se que a fruta ajuda também na proteção contra o câncer de mama após a menopausa, já que, nesse período, devido ao aumento do índice de massa corporal, há maior propensão ao desenvolvimento de tumores. O mesmo estudo demonstrou, ainda, que o tomate tem efeito positivo sobre os hormônios que regulam o metabolismo da gordura e do açúcar.

CAFEÍNA

Um estudo concluído recentemente demonstrou que mulheres que bebem duas xícaras ou mais de café por dia podem sofrer alterações nos níveis de estrogênio.
A pesquisa concluiu, ainda, que esse aumento é mais significativo quando a ingestão da cafeína se dá por meio de chás e refrigerantes do que pelo café em si. O consumo dessa substância também está diretamente associado ao bom humor, podendo reduzir as chances de depressão e de propensão ao suicídio.

ÓLEO DE PRÍMULA

A prímula é uma planta cujo óleo é importante para a produção de estrógeno, no combate às ondas de calor na menopausa, além de possuir propriedades analgésicas. O composto responsável por esses efeitos é a prostaglandina E1, que é benéfico para a saúde da pele e que ajuda a reduzir inflamações, a prevenir a trombose e a melhorar os níveis de colesterol.

ÓLEO DE GROSELHA

Apesar de não ser muito divulgado como um alimento para menopausa, o óleo de groselha é rico em propriedades antioxidantes e, assim como o de prímula, possui ácido linolênico, uma gordura boa da família do ômega 6 que ajuda no controle dos sintomas da tensão pré-menstrual e da menopausa.

SALMÃO

O peixe é rico em vitaminas D, B12, A, B3, B5, ferro e ômega 3, que contribuem para o bem-estar, para o bom humor e para a longevidade das mulheres em idade avançada. Isso porque o salmão eleva os níveis de triptofano no sangue, um aminoácido precursor da formação da serotonina, o hormônio do prazer. Nesse sentido, é importante garantir uma dieta que possua um bom aporte de carboidratos – de preferência dos que proporcionam liberação lenta do açúcar no sangue, pois, na ausência desses nutrientes, o triptofano será usado como fonte de energia e não na formação de hormônios.

DONG QUAI

Trata-se de uma erva de origem asiática que contém esteroides e que é utilizada para equilibrar os níveis de estrogênio nas mulheres: se há hormônios em excesso, a planta ajuda abaixar a quantidade no organismo. Se há uma queda no estrogênio, ela ajuda a aumentar suas taxas. Na Ayurveda, medicina tradicional indiana, acredita-se, ainda, que ela seria uma aliada no combate à sensação de fraqueza e funcionaria como um tônico, sobretudo no que diz respeito às funções sexuais femininas.
     
Como pode ler nesse artigo a produção hormonal realmente fica comprometida durante a menopausa. O meio considerado mais fácil para regular os hormônios são os fármacos, no entanto, os alimentos podem nos auxiliar de forma natural e sem contraindicações.  Além disso, seus custos são bem mais acessíveis!

Veja agora um Suco para ajudar a amenizar sintomas da menopausa: Substitui uma pequena refeição (lanche)

Receita: Polpa pura de 2 maracujás

1 banana pequena descascada
1 copo de leite de soja light (200ml)
1 colher de sopa de aveia em flocos ou de linhaça

Preparo: liquidificar todos os ingredientes até ficar homogêneo.
Por Rosileia Chantres Alika Sanglard e Flavia Ramos

0 comentários:

Postar um comentário


Muitas das imagens do nosso blog vem de fontes diversas, sendo em sua maior parte externas e muitas não autorizadas. Algumas das fotos pertencem ao blog Habitos e Nutrição Fit, a menos que sejam creditadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no nosso blog e você desejar sua remoção, favor enviar um email para habinutrifit@gmail.com que prontamente a retiraremos do ar.

Translate this Blog!

Pode deixar o seu recado aqui!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores Google+

Saiba o seu IMC!

Postagens mais visitadas